Liban : reprise des combats à Tripoli, blocage politique à Beyrouth

maio 12, 2008

Le calme précaire qui régnait dans une grande partie du territoire libanais a été interrompu, lundi 12 mai, par de nouveaux affrontements “violents” à Tripoli, selon la sécurité et des témoins. La grande ville du nord du Liban avait déjà été le théâtre de combats, dimanche, alors que les miliciens de l’opposition se retiraient des quartiers ouest de Beyrouth.

Des échanges de tirs ont eu lieu dans les quartiers de Bab El-Tebbaneh et Jabal Mohsen entre des partisans de l’opposition, menée par le Hezbollah et des militants sunnites pro-gouvernementaux. Une personne a été tuée et quatre autres blessées.

AU MOINS 59 MORTS

Le bilan humain au niveau national est toujours incertain, cinq jours après le début des combats. Selon des sources sécuritaires, entre 59 et 81 personnes ont été tuées et plus de 200 blessées dans tout le pays depuis les début des affrontements. La situation dans les montagnes à l’est de Beyrouth, où les militants druzes pro-gouvernementaux de Walid Joumblat affrontent des forces de l’opposition, est également tendue. Plusieurs dizaines de personnes auraient péri depuis dimanche…

All the News on Today World News


Bronx Hospitality, Unnoticed by the Tourist Guides

maio 12, 2008

The folks who published the AAA 2008 New York Tour Book had a hard time recommending any hotels in the Bronx. They could only find one, in fact, a rather bland-looking Howard Johnson a mile north of Yankee Stadium and hard by a service road to the Major Deegan Expressway.
Hey, the hotel fared better than restaurants, since the guide does not list a single place to eat in the Bronx. As far as the AAA guide goes, Arthur Avenue, Morris Park Avenue or City Island do not exist.

It is an odd distinction for that lone hotel, a Howard Johnson of no particular architectural distinction. And given the borough’s long battles against hot sheet motels that rent rooms by the hour, a casual observer might assume this place was no different.
It is a real hotel catering to real tourists. One day last week, the parking lot was filled with cars from out of state, most belonging to guests who had come to see the Yankees play Cleveland. Retirees from Oklahoma and families from upstate New York eagerly hauled suitcases upstairs as they prepared to change into baseball jerseys and take in a game.
Chadd Morris and Brandon Bebout had driven eight hours from Cleveland to score game tickets. They asked a local police officer for the location of the nearest hotel and were directed to the HoJo.
“We got to New York with no idea where we were going to stay,” Mr. Morris said. “I had heard negatives and positives about the Bronx. We’ll see what happens.”
Negatives? In the Bronx?
“People said we couldn’t wear Indians stuff in New York,” he said. “But Yankee fans wear their stuff in our field, so we’ll try that here.”

The hotel itself has Yankee pinstripe wallpaper in the lobby and a breakfast nook dominated by a photo mural of the stadium. The rooms and windows are tiny, but clean and well appointed, with wi-fi access (and plasma screen televisions coming soon, too). A southbound highway ramp is nearby. The garage even has a waiting area labeled “High Class Passenger Pick Up and Drop Off.”
O.K., “High Class” is not (necessarily) referring to the passengers, but to High Class Bronx, a livery cab service that takes guests to the stadium or back and forth to the subway.

Read more in Today World News!


Adriane Galisteu: ‘Se o Silvio Santos me mandar ficar de cabeça para baixo, eu fico’

maio 12, 2008

Adriane Galisteu está resignada. Cansada de bater de frente com o patrão, Silvio Santos, o que lhe custou algumas advertências judiciais e muita dor de cabeça, a apresentadora não reclama mais. Chega no SBT, apresenta o “Charme” e vai embora sem dar um pio. Esta semana, ela sofreu mais um revés. O programa sofreu a 19ª altAdrianeeração horária, deixando as tardes rumo às madrugadas, trocando com o “Fantasia”.

– Eu não tenho que escolher o formato e o horário do programa. Estou na reta final de um contrato. Eu procuro fazer o meu melhor. Acho que poderia fazer mais por mim, para o público e para o canal. Mas tem muita gente que ama o programa assim do jeito que ele está. Um programa do meu jeito, com muito conteúdo, só se eu fosse dona de uma emissora – desabafou Galisteu.

Desde o fim de 2007 o “Charme” deixou de lado entrevistas, platéia e atrações musicais para se transformar, a contragosto de Adriane, num programa de jogos interativos por telefone. A apresentadora passa uma hora atendendo a ligações de donas-de-casa. A audiência é de apenas dois pontos no Ibope, tanto nas tardes quanto nas novas madrugadas. Ela jura que não ficou indignada com a mudança.

– Não me chateia não. Poderia mais por mim, conseguir números maiores no Ibope e mais faturamento para o SBT. Mas é o que o Silvio Santos quer que eu faça. Não vou mais me desgastar. Se ele gosta assim… A minha obrigação é fazer. Se ele me mandar ficar de cabeça para baixo, eu fico – explicou Adriane.

A apresentadora conta que em seus primeiros anos no SBT (ela está lá deste 2004) lutou por melhorias para o programa e tentou se envolver na produção, coisa que sempre fez em sua carreira, mas acabou arrumando problemas.

– Acho que o ideal é um programa bem casado entre apresentação, produção e faturamento. Mas no SBT sou só apresentadora. Sinto falta de pensar o programa. Para a minha vida está mais fácil, mas para o meu temperamento, não. Sempre lutei pelo melhor conteúdo, cenário, pelo programa como um todo. Sempre discutia com o Silvio e achava que ele gostava desse meu jeito. Sempre cuidei de tudo. Mas estava batendo cabeça, me estourando. Tentei fazer uma coisa melhor, mas ele está feliz assim – confessou.

Pouco antes de mudar para as madrugadas, o programa esteve ameaçado de extinção. Silvio Santos estaria insatisfeito com o Ibope e o faturamento do programa, que sairia da grade na segunda-feira, dia 10. Mas no fim de semana, SS mudou de idéia e livrou Galisteu de uma possível estada na geladeira. Galisteu ainda tentou argumentar com o patrão, marcou uma reunião para segunda-feira tentando reverter a mudança horária, mas não teve jeito. Engoliu a seco. Na terça-feira, numa ironia, a loura apresentou o “Charme” de pijamas e pantufas. Arrasou e lançou moda.

Os comentários de bastidores dão conta de que a relação de Galisteu com o dono do baú não é das melhores. No passado, ela recebeu muitas advertências judiciais, que poderiam invalidar seu contrato e livrar o SBT de multa rescisória com a dispensa dela.

– Isso faz parte de um processo de desgaste. Eu não converso muito com ele, mal nos vimos. Não é verdade que discutimos sempre (neste momento Adriane interrompe a entrevista, por telefone: pessoas cruzam o carro que a leva ao Complexo Anhangüera, onde ficam os estúdios do SBT. “Sabe como é São Paulo, né?”, argumenta Galisteu, com medo de ser assaltada). Ele é o patrão. Ele manda e eu obedeço – resigna-se a loura, que não tem previstas novidades para o “Charme” este ano já que nem sabe se ele durará muito no novo horário.

O contrato de Adriane com o SBT, que deposita todo santo mês em sua conta corrente R$ 500 mil, vai até outubro. Ela pretende cumpri-lo até o fim. Nos bastidores, é dado como certo seu retorno à Record, de onde saiu em 2004. Na emissora da Barra Funda, Adriane ganharia um programa semanal do jeito que ela sonha. Mas para isso ela precisa dobrar o bispo Honorilton Gonçalves, diretor artístico da Record, que não digeriu até hoje a saída repentina dela. Mas Silvio Santos deve contra-atacar com uma outra proposta.

– Não posso falar sobre propostas de outros canais nem renovação do meu contrato. Estou contratada até outubro e até lá estarei no SBT – despista.

Com programa ao vivo de segunda a sábado, Galisteu pretende diminuir sua presença nos palcos este ano. Estão previstas apenas quatro apresentações especiais da peça “Às favas com os escrúpulos” nos dias 21, 22, 23 e 24 de março para gravação do DVD do espetáculo.

– Mas em 2009 a peça estréia no Rio e eu pretendo encená-la aí – prometeu Galisteu, que tem um apartamento no Leblon, onde passa alguns fins de semana durante o ano.

Há 13 anos no ar e com passagens por CNT, MTV, Rede TV!, Record e SBT, Galisteu ainda não se sente realizada como apresentadora.

– Só vou me sentir realizada quando eu conseguir atingir meu objetivo de ser líder de audiência. Apresentar é a minha gasolina. Gosto de ficar com o microfone na mão. Minha prioridade é a apresentação. Estou longe de me sentir realizada. Eu sou feliz. Estou sempre lutando pelo melhor. Não é fácil trabalhar. Não dá para parar e se acomodar – finaliza Galisteu.


Vanessa Gerbelli grava cenas de ‘Amor e Intrigas’ no Rio

maio 12, 2008

Os atores Vanessa Gerbelli, Luciano Szafir e Cláudio Gabriel gravaram cenas da novela Amor e Intrigas, da Record, nesta terça-feira, no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro.

Na cena, Jurandir (Claudio Gabriel) segue Alice (Vanessa Gerbelli) para matá-la. Alice resiste e consegue se livrar de Jurandir, que corre atrás dela.

Felipe (Luciano Szafir) vai atrás de Alice e acaba tentando salvar sua amada, ele briga com Jurandir e acaba levando um tiro no ombro.

Amor e Intrigas é exibida de segunda a sexta-feira pela Rede Record por volta das 21h.

Confira as fotos clicando aqui!


Com águia de 22 metros, Portela desfila pela natureza

fevereiro 4, 2008

aguia.jpgUma das escolas de samba mais tradicionais e antigas do Rio, a Portela, prometeu fazer do desfile deste ano um “divisor de águas” na madrugada desta segunda-feira, 4. Com o enredo ‘Reconstruindo a Natureza, Recriando a Vida: O Sonho Vira Realidade’, a Portela, que é a única escola que participou de todos os desfiles, pretende quebrar o jejum e ganhar um título, após um desfile cheio de graça e luxo. Apesar da beleza, faltou criatividade e ousadia: as alegorias e fantasias com animais e flores, representando a diversidade da Amazônia, do Pantanal e da Mata Atlântica, não trouxeram inovações.

A escola apresentou carros alegóricos bonitos, fantasias bem acabadas e muitas mulheres daquelas de levantar o Sambódromo (a rainha da bateria, Adriana Bombom, no auge da forma, encabeçava a lista de beldades). Cavalos marinhos, recifes de coral, peixes, borboletas, golfinhos e pingüins apareceram em profusão. Os pontos altos foram o carro que trazia um gorila de dez metros de altura, representando a África e sua exuberância natural, e o que mostrava os efeitos dos abusos cometidos pelo homem: uma alegoria toda marrom, sem vida. Um buraco observado na metade final do desfile, provocado pelo atraso na entrada de um carro, pode prejudicar a escola.

A águia portelense, a maior de todos os tempos, com 22 metros de comprimento e oito de altura, era a narradora do enredo da agremiação, que apostou na força de suas cores. Sem se deixar abalar pela chuva, os integrantes – entre eles ambientalistas e políticos – evoluiram com entusiasmo, batendo no peito na hora de cantar “Eu sou a água, sou a terra, sou o ar/Sou Portela”.

Fundada em 11 de abril de 1923, a Portela já comemorou 21 títulos ao longo de sua história, sendo a campeã do primeiro desfile oficial do carnaval carioca, no ano de 1935. E foi nesse ano que trouxe para a avenida um rústico globo terrestre idealizado por Antônio Caetano, introduzindo, assim, as alegorias nos desfiles. A escola é a maior vencedora do carnaval carioca. O desfile também apresentou a maior águia da história do carnaval carioca: a alegoria que representa a Águia da Portela tem 22 metros de comprimento e carrega dois quilômetros de neon.

A idéia do enredo veio dos apelos de diversos órgãos, que chamam a atenção para a questão ambiental, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Secretaria do Meio Ambiente do Estado do Rio, apoiadores da escola. A beleza da fauna e flora do Brasil e do mundo foram mostradas e também as novas fontes de energia e soluções que o homem busca pra tentar reconstruir o que o tempo destruiu. Apesar do luxo apresentado na avenida, com carros alegóricos gigantes, a agremiação teve o patrocínio apenas na Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa).

A Portela contou com participações ilustres, como a do ator Antônio Fagundes, que interpreta o personagem Juvenal Antena, da novela Duas Caras da Rede Globo. O desfile da Portela na Avenida Marquês de Sapucaí foi usado também como pano de fundo para uma escola de samba fictícia que integra a trama. Além de Fagundes, brilharam na avenida o ginasta Diego Hipólito, o cantor Zeca Pagodinho, a apresentadora e atriz Adriana Lessa, os atores Maurício Mattar, Paola Oliveira e Débora Nascimento e o cartunista Lan. A rainha da bateria é a ex-paquita Adriana Bombom abrilhantou o desfile.


Para Beltrame, tudo está sob controle na Sapucaí

fevereiro 4, 2008

O secretário de segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, foi ao Sambódromo na madrugada desta segunda-feira, 4, garantir que cariocas e turistas podem aproveitar o carnaval com tranqüilidade. No camarote da Brahma, ele disse que “está tudo bem e sob controle” na Marquês de Sapucaí e nas ruas do Rio.

Aparentando bom humor e tranqüilidade, ele não se recusou a responder perguntas sobre a recente crise entre o governo do Estado e a Polícia Militar. Beltrame disse que decisões sobre novas desonerações de militares, por exemplo, são exclusivas do novo comandante da PM, Gilson Pitta.

Ele comentou também a manifestação realizada na última sexta-feira por policiais que fincaram cruzes na praia de Copacabana, reivindicando melhores salários. Beltrame disse que nenhum manifestante será punido porque o ato não foi de afronta à PM. “Não há problema em manifestações que não afrontam e não agridem, estão lutando com respeito à corporação”, disse.


Beldades internacionais caem no samba no Rio de Janeiro

fevereiro 4, 2008

Três belas estrelas internacionais concentraram as atenções no Camarote da Brahma, no primeiro dia dos desfiles na Marquês de Sapucaí, na madrugada desta segunda-feira, 4. A atriz italiana Monica Belucci foi a primeira a chegar, acompanhada do marido, o ator francês Vicent Cassel. Os dois assistiram a todos os desfiles da noite, com entusiasmo e atenção. Cercada de seguranças, Monica não deu entrevistas e, delicadamente, pedia paciência aos fotógrafos que não a tiraram de foco nem no momento do jantar da estrela.

A atriz foi considerada a mulher mais sexy do mundo em 2004 pelos leitores da revista masculina Maxim’s. Antes, em 2002, Monica Bellucci escandalizou o público do Festival de Cannes, ao participar de uma das cenas mais violentas e realistas de um estupro no cinema, no filme Irreversível.

De calça jeans e camisa da marca da cerveja que patrocina o camarote, a atriz não tirou os olhos dos desfiles das escolas e ensaiou alguns requebros. Mais animado ainda estava Cassel, que dançou muito em sua segunda visita ao camarote, onde esteve, sozinho, no carnaval do ano passado. No réveillon do ano passado, também no Rio, ele avisou que sua escola preferida é a Mangueira.

Outra atriz internacional que também concentrou holofotes no primeiro dia dos desfiles no camarote foi Lucy Liu, cujo filme mais famoso é As Panteras. Simpática com fotógrafos mas distante de entrevistas, ela chegou ao Rio na manhã de domingo, acompanhada de uma assistente, e vai embora nesta segunda-feira.

Outra beldade que agitou o camarote da Brahma, mas do mundo dos esportes, é a tenista russa Anna Kournikova. Ela disse que “amou” os desfiles e, linda, posou generosamente para fotos, concedeu entrevistas e encantou os convidados do camarote.